Água na boca

Risoto caipira, o risoto da casa de mãe

18 de março de 2017

por Observador

Existem receitas absolutamente comuns na minha infância (pode colocar uns trinta anos aí) e que eram completamente intuitivas e deliciosas. Sem muita técnica, apenas pensando na harmonia de sabores e na praticidade de se preparar um farto e rápido prato que por si só já representa uma refeição completa.

Muitas vezes que estamos sem tempo ou com preguiça de cozinhar recorremos a essa antiga receita, inspirada nos tradicionais risotos mas sem nenhuma gourmetização; usando ingredientes comuns mas que nem por isso fica devendo nada no quesito sabor.

Vamos à nossa receita do Risoto Caipira

Ingredientes

  • 1 e 1/2 xícara de chá de arroz
  • 2/3 de uma xícara de chá de ervilha
  • 1/2 pimentão picado (2/3 de uma xícara)
  • 2/3 da xícara de chá de milho verde
  • 2/3 de uma xícara de chá de champignon
  • 1 cebola pequena
  • 2 colheres de sopa de requeijão
  • 3 colher de sopa de azeite
  • 1 colher de café de sal
  • Pimenta-do-reino a gosto
  • 1/2 peito de frango (entre 250g e 300g)
  • 1 xícara de chá de molho de tomate

Preparo

Passo1

Vamos começar preparando os ingredientes:
– Pique o champignon em fatias finas;
– Pique o pimentão em cubos bem pequenos, misture o vermelho com o verde se tiver em casa;
– Corte o peito de frango em 4 pedaços grandes.
– A cebola eu gosto de triturar no processador de alimentos, você também pode picar bem fina com a faca;


Ingredientes Risoto caipira

Passo2

Coloque para cozinhar o peito de frango e as ervilhas em água fervente, use panelas separadas. O frango deve cozinhar, sem tempero nenhum, por 7 minutos. Não se preocupe com o tempero, na sequência iremos desfiar e refogar o frango. O que queremos nessa etapa é deixar o frango no ponto de cozimento ideal. As ervilhas devem cozinhar por apenas 1 minuto.


Cozinhar ervilha e frango

0

Passo3

Agora refogue a cebola triturada em 1 colher de azeite por apenas 2 minutos.


Refogando cebola


Acrescente o arroz e mais uma colher de sopa de azeite, frite-o com a cebola até todos os grãos ficarem brancos, mexa sempre para não queimar.


Fritando arroz


Adicione 1 litro de caldo de galinha caseiro com uma colher de café de sal. Se for usar caldo em cubos, dissolva-o em 1 litro de água fervente e acerte o sal com cuidado.


Fazendo arroz


Deixe cozinhar em fogo baixo com a panela sem tampa até toda a água evaporar. Fique de olho para água não acabar e o arroz queimar. Se o arroz ainda estiver duro quando toda a água evaporar, acrescente mais 1/2 copo de água. Faça isso até que o arroz cozinhe completamente.

Passo4

Retire o frango da água, passe pela água fria para que possa esfriá-lo ao ponto de permitir que seja trabalhado com as mãos. Dependendo do tamanho do peito algumas partes podem ficar pouco cozidas, por isso desfie o frango separando as partes que estão bem cozidas das que ainda estão cruas.
Desfiando frango Desfiando frango

Passo5

Vamos refogar agora o frango em 1 colher de azeite, pimenta-do-reino a gosto e uma pitada de sal. Coloque primeiro o frango desfiado que estava menos cozido, somente quando igualar o ponto adicione o restante.


Refogando o frango desfiado

Passo6

Em uma panela bem funda no fogo baixo, adicione todos os ingredientes com exceção do requeijão, misture bem. Verifique o sal, acerte se necessário. Mantenha no fogo baixo, mexendo sempre, por um ou dois minutos para então desligar o fogo e deixar o risoto descansar com a panela tampada por 5 minutos.


Risoto caipiraRisoto caipira

Passo7

Depois desse tempo acrescente as duas colheres de requeijão ao risoto e misture bem, sirva em seguida. Aqui em casa nós adoramos esse risoto coberto com um parmesão ralado. Bom apetite a todos.


Risoto caipira

Alexandre Litwinski é um administrador de empresas mineiro que passou por uma grande evolução nessa vida! De uma pessoa que simplesmente não gostava de comer (eu não sei como isso é possível) para um talentoso e curioso cozinheiro de mão cheia. Obsessivo e obcecado, costuma fazer viagens verdadeiramente profundas (e estranhíssimas, às vezes) em matérias gastronômicas. Sempre disposto a pedir o item mais estranho do cardápio, sabe como é?

Ele é casado com a  Hanna Litwinski, que não gosta de cebola e decorou a palavra coentro em sete línguas para nunca errar na escolha de um prato. Faz o tipo fresca, (desconfiada) mas ama (quase) tudo que ele faz. Adora comer e gostaria muito que isso não engordasse. É meio desprovida de talentos “culinarísticos” embora execute o bê-a-bá com bastante dignidade. Foi recentemente promovida a assistente level 2 (além de lavar as vasilhas e buscar os alimentos, anda fazendo algumas coisinhas mais).

Juntos, eles fazem o blog de culinária Casal Cozinha.

Edição: Josilene Corrêa

Leia também:

Neste verão, evite o desperdício aproveitando integralmente os alimentos da época
Páscoa com OF entrevista: empresária explica características especiais do 'chocolate perfeito'
Receita deliciosa, saudável e com poucas calorias: salmão grelhado com salada de manjericão

Pesquisar

Perfil

  • Ana Karla Gomes

    Editora Chefe

  • Rose Blanc

    Relações Públicas

  • Talita Corrêa

    Editora-Assistente

  • Estevão Soares

    Colunista

Arquivo

Assine nossa news e receba tudo em primeira mão

Observatório Feminino