Cultura

Dançar é bom…

16 de agosto de 2016

por Observadora

Resultado de imagem para dança de salão

Dizem que “quem não gosta de samba bom sujeito não é”. Eu iria mais longe: “quem não gosta de música bom sujeito não é”. A música é mágica, transmite alegria, sentimentos, faz-nos dançar e quase flutuar… Dançar é bom. Ouvir música é bom. Viver é bom demais!

Dançar ajuda a diminuir o estresse, alivia a ansiedade, reduz o colesterol, fortalece os ossos, previne lesões e o envelhecimento precoce. Segundo pesquisas americanas dançar reduz em 76% os riscos de desenvolver doenças cognitivas como o Mal de Alzheimer. Melhora o sistema cardiovascular e a capacidade pulmonar. Se não bastasse isso tudo, ainda é uma incrível terapia e nos traz uma intensa satisfação.  E é por essa e outras razões que o Clube das Pás está sempre lotado! Tem gente de todas as tribos e idades curtindo uma orquestra afinada e animada e uma seleção de cantores maravilhosos que cantam rumba, salsa, merengues, boleros, forró, samba, frevo…

Sábado fui com meu marido dançar e foi muito bom! Fiquei encantada com a voz de uma senhora que se apresentou lá. Fantástica nos seus quase 75 anos! Um vozeirão que me fez lembrar Alcione. Esqueci até de dançar e fiquei curtindo a voz daquela simpática senhora, Edileuza, como ela gosta de ser chamada. Não me contive e após sua apresentação fui conversar com ela pra saber um pouco da vida dessa mulher que canta e encanta onde quer que se apresente. Sua história com o clube começou há muitos anos, quando saiu de casa dizendo que iria a um velório. Foi ao clube. Por ironia do destino, lá encontrou um sobrinho. Foi logo dizendo: “você não me viu nem eu o vi!”. E assim começou sua história com o clube. Apaixonou-se pelo lugar. Vai sempre às segundas-feiras, onde tem o Encontro da Terceira Idade, (na próxima segunda-feira 29, irá comemorar lá seus 75 anos), mas isso não quer dizer, que também não vá às quartas, sextas, sábados ou domingos. O importante pra ela é viver o que a vida nos permite com alegria e amor no coração. Já se apresentou no Manhattan Café Theatro (onde foi aplaudida de pé), no Clube Lenhadores, na Sudene, mas é no Clube das Pás, onde tem seu público cativo. Ela já canta há muitos anos, e o faz pelo simples prazer de cantar. Não é profissional, ou melhor, não ganha pelo que faz, pois é uma profissional de mão cheia e de um gogó a toda prova! Já cantou com Canhoto da Paraíba, Orquestra Super Oara e sempre é recebida por todos com muito carinho. Seu “cartão de visita” é Fascinação, Ave Maria e músicas de Alcione. Um verdadeiro “rouxinol”.

O presidente do Clube das Pás, Reinaldo de Lima, é seu amigo e a quer sempre por perto. E quem não quer? Desfrutar de boa música é sempre um prazer que envolve certa magia. Ela sorri quando a elogio, agradece e diz: “Sou assim, uma mulher feliz. Vivo uma vida de alegria, amor e caridade”.

O Clube das Pás, fundado em 1888, tem como origem o Bloco das Pás de Carvão, devido aos carvoeiros que abasteciam embarcações no Porto do Recife. Em 1890, seu nome mudou para Clube Carnavalesco Misto das Pás, tendo surgido no mesmo período de clubes como Vassourinhas, Lenhadores e Toureiros de Santo Antônio. São 128 anos desse tradicional clube frequentado por fãs de dança de salão. Na programação alternam-se shows de vários artistas e bailes temáticos. No próximo sábado, dia 27 de agosto, acontecerá o Baile Cigano.

Assim, se você é como eu que gosta de uma boa música e de um ambiente tranquilo e acolhedor, vá até lá. É pertinho, fica em Campo Grande. Que tal curtir uma noite incrível? Venha fazer parte dessa festa! Coloque um lenço vermelho, uma saia rodada estampada, acessórios dourados e participe do concurso da melhor caracterização, ou então vá como quiser, porque lá o importante é se divertir.

O Clube das Pás tem sempre ótimas atrações e um público fiel. Então se programe. Às segundas das 17h às 22h. Às quartas das 20h até 01h. Às sextas e sábados das 22h às 04h. E aos domingos das 16h às 22h.

Josilene Corrêa  é jornalista, apaixonada por animais, especialista em bem-estar, e já escreveu para o OF artigos como Mulheres magras também brigam com a balança?

Leia também:

Estreia da Dispersos Cia de Teatro revela futuro promissor do grupo
Crítica de 'X-Men: Apocalipse'
Blake Lively luta contra tubarão no acertado "Águas rasas"

Pesquisar

Perfil

  • Ana Karla Gomes

    Editora Chefe

  • Rose Blanc

    Relações Públicas

  • Talita Corrêa

    Editora-Assistente

  • Estevão Soares

    Colunista

Arquivo

Assine nossa news e receba tudo em primeira mão

Observatório Feminino