Cultura

6 ilustradoras ao redor do mundo para conhecer (e seguir)

3 de agosto de 2017

por Observadora

Por Lara Ximenes

A arte é, além de uma forma de expressão, uma forma de questionar – ideias, padrões, formas. Quando essas artistas falam de temáticas feministas e intrínsecas ao dia a dia da mulher, conseguem tanto expressar seus sentimentos e ideais como questionar os que não concordam. Conheça os trabalhos inspiradores de seis mulheres ao redor do mundo que usam a ilustração como forma de empoderamento, além de representarem mulheres em todas as suas formas:

1. Laura Athayde

Laura é advogada e ilustradora. Seus desenhos retratam tanto situações cotidianas sobre machismo e empoderamento como divagam sobre relacionamentos e vivências amorosas/pessoais. Ela também compartilha retratos e figuras femininas em seu projeto Boobie Trap, no Instagram, Tumblr e Facebook.

2. Mãe Solo

“Diário de bordo de uma mãe inquieta”. É assim que a designer e ilustradora Thaiz Leão define o projeto Mãe Solo, que começou quando encarou sozinha a gravidez de seu filho Vicente em 2014. Nesta época, Thaiz percebeu como várias coisas que aprendemos sobre maternidade estão erradas e que a realidade é bem diferente da maternidade dos comerciais de margarina. As tirinhas bem humoradas e realistas estão no Facebook do projeto, que esse ano ganhou livro lançado com fundos arrecadados via financiamento coletivo.

3. Cécile Dormeau

A ilustradora francesa Cécile Dormeau desenha personagens femininas respeitando a diversidade dos corpos de forma divertida. Apesar de nem sempre falar sobre a temática feminista, suas personagens têm estilos e personalidades únicos e realistas, criando representatividade e facilitando a identificação com o que a imagem quer passar.

4. Ianah

Além de ilustrar, Ianah tatua e faz graffiti. Áreas predominantemente masculinas, e ocupá-las já é uma atitude 100% feminista. Mas o mais legal é que além disso ela retrata personagens femininas de múltiplas formas, com muita criatividade e representando principalmente os traços de mulheres negras na sua arte.

5. Frances Cannon

Canadense, Frances tem uma arte mais conceitual, experimentando cores e texturas diferenciadas sobre o corpo da mulher. Suas ilustrações são inspiradoras e retratam principalmente as suas próprias sensações e sentimentos como artista e mulher.

6. Negahamburger

Uma das primeiras a circular com artes feministas pela internet, Evelyn fala sobre aceitação, amor próprio e sororidade sob o nome artístico de Negahamburger. Sempre retratando mulheres que fogem dos padrões da beleza feminina, sua arte equilibra delicadeza e força com seu traço único que levanta bandeiras de empoderamento. Ela também tatua e faz fanzine, lambe lambe e graffiti.

Leia também:

A Ciranda das Mulheres Sábias
Dica OF de cinema: Vendo ou Alugo
Este não é mais um post sobre 'Cura Gay'!

Pesquisar

Perfil

  • Ana Karla Gomes

    Editora Chefe

  • Rose Blanc

    Relações Públicas

  • Talita Corrêa

    Editora-Assistente

  • Estevão Soares

    Colunista

Arquivo

Assine nossa news e receba tudo em primeira mão

Observatório Feminino