Destaques

Ex-executiva da Tiffany & Co. é acusada de roubo milionário à grife

4 de julho de 2013

por Estevão Soares

Imagens: Reprodução

A joalheria Tiffany & Co., cuja as criações são desejo de 10 entre 10 mulheres, foi vítima de um roubo milionário, realizado por uma ex-funcionária da grife, Ingrid Lederhaas-Okun (que sobrenome é esse mulher?!). A moça ocupou a vice-presidência da marca até fevereiro deste ano, exatamente quando a grife começou a dar por falta das peças em sua caixinhas de joias.

Ao que tudo indica, o desfalque de 165 joias, entre anéis e pulseiras com ouro e brilhantes, teria começado no final de 2012 e, no total, soma 1,2 milhão de dólares roubados. Ainda segundo  informações dadas pela promotoria e por agências de notícias, Ingrid teria revendido as peças (ela queria mesmo era ser sacoleira de luxo e não VP, entenderam?). Isso é que é zica, hein, mulher? Perder o emprego, ser taxada de ladra e ainda correr o risco de ser presa…Mas também procurou, né? Se condenada, serão 30 anos de xilindró. Aí cabô pra você, amor! 

Leia também:

Na rota do consumo
'E essa mulher, que eu não sei quem é, é minha nova heroína'
Totalmente Demais: sem grandes novidades, nova novela das 19h é, ao menos, bonita de se ver

Pesquisar

Perfil

  • Ana Karla Gomes

    Editora Chefe

  • Rose Blanc

    Relações Públicas

  • Talita Corrêa

    Editora-Assistente

  • Estevão Soares

    Colunista

Arquivo

Assine nossa news e receba tudo em primeira mão

Observatório Feminino