Elas por Elas

Amor, maternidade e fé: ‘Eu vivi um sonho e chamei meu sonho de Letícia’

24 de fevereiro de 2014

por Observadora

Eu vivi um sonho e chamei meu sonho de Letícia. Descobri sua existência quando ainda era um grãozinho de lentilha… Tinha apenas cinco semanas e aquilo tudo me pegou de surpresa. Estava preparada pra ser mãe? Conseguiria arcar com todas as responsabilidades a que me seriam confiadas por Deus? Teria amor suficiente pra proteger essa nova vida? Como seria minha vida dali em diante? Como faria pra continuar viajando a trabalho? E as poucas festas que costumava ir? Poderia planejar férias sem antes pensar em como ela ficaria? E o meu sonho de conhecer o mundo? E as questões financeiras? E a educação, será que eu saberia educá-la? Foi um turbilhão de pensamentos, medos, dúvidas… Eu estava assustada e ao mesmo tempo algo incrível tomava conta de mim…  Havia recebido a maior Graça que Deus pode enviar pra uma mulher… Não tinha o que temer..

Duas semanas se passaram e fiz minha primeira ultrasson… Para minha emoção ser maior, um segundo coração já existia dentro de mim e batia a 117 por minuto. Eu me apaixonei por aquele pontinho… Eu me rendi aquela nova vida e TODOS os medos sumiram…

Eu vivi um sonho… E durante as 23 semanas e cinco dias em que Letícia viveu dentro de mim eu tive a certeza que nada no mundo era mais importante do que tê-la em meus braços… Eu vivi um sonho e todos os meus anseios anteriores se tornaram pequenos diante da grandeza do milagre da vida…

Férias? Volta ao mundo? Festas? Horas e mais horas de trabalho? Liberdade de escolher o que fazer e pra onde ir sem pensar em outra pessoa antes? TUDO isso se resumiu a pó diante do grande amor e missão de ser mãe…

Continuo ainda não sabendo qual foi a missão que minha filha trouxe em sua curta vida… Continuo muitas vezes até brigando com Deus por Ele ter me tirado a oportunidade de vê-la crescer… Mas como filha obediente que sou, peço perdão por agir assim algumas vezes e agradeço do fundo do meu coração por ser mãe de um anjo. Sei da minha fraqueza humana e peço a Ele diariamente que aumente a minha fé e continue me amparando e me guiando…

De tantas coisas que minha Letícia veio me ensinar, uma delas foi que eu só aprendi o real sentido da vida com a sua vinda ao mundo. Não tenho dúvida que Deus se revela de forma especial por meio de uma criança e a existência da minha pequena foi a prova do grande amor que Ele tem por mim… E, mesmo com toda a dor da saudade, serei eternamente Grata a Ele por esse amor… E sim, eu nasci pra ser mãe! E sim, tenho todo amor do mundo dentro de mim! E sim, a vida tem mais valor e é muito mais bonita quando se tem filhos…

Hoje você completaria um mês de vida… Tenho certeza que o céu está em festa! Parabéns pelo seu dia, minha pequena! Parabéns por me ensinar que o amor é o maior presente de Deus em nossas vidas… Você é meu maior presente!

Mamãe te ama e sua ausência ainda dói… Dói muito! Mas fica em paz e aproveita o colinho de Papai do Céu! Ele sabe o que faz e está cuidando de todos nós…

 

Monique Cabral é assessora de imprensa e, como ela mesma diz, perdeu o convívio com a sua pequena Letícia em 2013, mas ganhou um anjinho pra vida toda.

 

Imagem: reprodução do fotógrafo Rodrigo Duarte

Siga @ObsFeminino  no Twitter e curta a fanpage do Observatório Feminino no Facebook

Esta página é feita por e para observadores. Para contar sua história no “Elas por Elas”  ou contribuir de outra forma com o conteúdo do OF, mande um email para of@observatoriofeminino.blog.br.

Leia também:

Há 360 horas sem açúcar
Ela não ''deu'' pra você
Por que um casamento sobrevive com a teoria da garrafa d'àgua?

Pesquisar

Perfil

  • Ana Karla Gomes

    Editora Chefe

  • Rose Blanc

    Relações Públicas

  • Talita Corrêa

    Editora-Assistente

  • Estevão Soares

    Colunista

Arquivo

Assine nossa news e receba tudo em primeira mão

Observatório Feminino