Elas por Elas

Parece que eu perdi um dedo #somostodosmirella

6 de abril de 2017

por Talita Corrêa

naom_58e686ce55a65

Parece que eu perdi um dedo.
Eu ouvi direito?
Uma amiga de uma amiga foi assassinada na sala de casa por um vizinho.
A notícia pareceu um estampido. Desses que fazem a gente apalpar o corpo pra procurar o tiro. Me furaram bem no meio. Me arrancaram um pedaço do dedo , do estômago , do ouvido.

Mirella tinha 28 anos. Foi esgorjada. Abandonada sem roupa e sem vida na sala da própria casa. Tinha dois pais extremamente amorosos. Gostava de carnaval e morou fora. Ria alto, tinha muitos amigos.

Mirela era fisioterapeuta. Falava contra o machismo. Mirella realmente existia. Carne. Osso. Um dedo arrancado. De dor. Um mindinho.

Os jornais usam o termo “crime passional” (???) no lide explicativo.

Mais um crime onde ser mulher é mal motivo. Mais um exemplo de feminicídio. Mais uma família de coração partido. Mais um homem assassino. Perdemos essa conta nos dedos extintos.

#somostodosmirella
#feminicidio

Leia também:

Sou mulher, moro em Recife e estou com medo de sair de casa
Envelhecer tem dessas coisas
Os animais me ajudaram a superar a depressão

Pesquisar

Perfil

  • Ana Karla Gomes

    Editora Chefe

  • Rose Blanc

    Relações Públicas

  • Talita Corrêa

    Editora-Assistente

  • Estevão Soares

    Colunista

Arquivo

Assine nossa news e receba tudo em primeira mão

Observatório Feminino