Especiais

A Páscoa no mundo e nas diferentes religiões. Conheça algumas curiosidades sobre a celebração

2 de abril de 2015

por Ana Karla Gomes

pascoa (570x305)
A Páscoa é a principal data do calendário cristão, mas como a religião tem diversas vertentes espalhadas pelo mundo, há quem celebre a ressurreição de Cristo apenas na semana que vem, no domingo dia 12. Você sabia?

Deixa eu explicar. Católicos romanos (ou ocidentais) e as diversas igrejas evangélicas já estão no clima da Páscoa desde o domingo de Ramos que, em 2015, aconteceu em 29 de março. Já, para os católicos ortodoxos (ou orientais), esse dia acontece, agora, no dia 5, e a ressurreição de Cristo será comemorada, apenas, no próximo dia 12.

Apesar de os acontecimentos (santa ceia, lava pés, paixão e ressurreição de Cristo) estarem no calendário litúrgico de todas as religiões cristãs, as igrejas Católica e Ortodoxa contam os dias de forma diferente que, por vezes, podem coincidir, como aconteceu em 2010.

Segundo a História, a data da Páscoa foi decidida no Concílio de Nicéia, realizado em 325, quando foi decidido que todos os cristãos celebrariam a ressurreição de Cristo no mesmo dia, que seria o domingo após a primeira lua cheia ocorrida depois do equinócio de primavera.

(O equinócio ocorre quando dia e noite possuem a mesma duração e marca o início da estação das flores no hemisfério Norte, acontecendo, normalmente, no dia 21 de março.)

Ainda com o Cisma do Oriente, em 1504, quando a Igreja Católica dividiu-se enm Ortodoxa e Apostólica Romana, a data da Páscoa permaneceu igual. Porém, cerca de 500 anos depois, o papa Gregório XIII instituiu mudanças no calendário juliano, alegando erros no ano solar, adiantando-o em cerca de 13 dias. Então, a Igreja Romana passou a adotar o calendário gregoriano, enquanto a Ortodoxa continua, até hoje, fiel às resoluções de Nicéia.

As duas igrejas têm muitas semelhanças, claro, mas a herança judaico-grega é bem mais intensa na Oriental. Quando entrevistei o padre Mateus, da Paróquia Ortodoxa São Mateus, ele me explicou que isso reflete-se na Igreja e na forma de ver o mundo.

Por exemplo, para os ortodoxos, o período entre o Carnaval e a Páscoa, a Quaresma, é uma fase jejum, onde são evitados carne vermelha e laticínios. Para ele, a relação entre o pároco e os fiéis é muito mais próxima e esse jejum é orientado por ele.

Páscoa Judaica (Pessach)

Páscoa (Pessach, em hebraico) significa passagem. Enquanto para os cristãos essa passagem tem um sentido metafísico – lembrando a passagem de Cristo pela morte, tendo ressuscitado ao terceiro dia -, para os judeus, significa a travessia pelo mar Vermelho, quando o povo liderado por Moisés passou da escravidão do Egito para a liberdade na Terra Prometida. Essa festa dura sete dias em Israel. As comemorações cristã e judaica não necessariamente acontecem nas mesmas datas, mas a possibilidade existe. Neste ano, a Páscoa Judaica começa no dia 5, coincidindo com a data cristã ocidental e segue até o dia 11.

Saiba Mais

Por vivermos num país de maioria cristã, pode parecer que a Páscoa é comemorada exclusivamente em virtude de Cristo, mas, na verdade, a celebração existe desde muito antes dele. Jesus, enquanto judeu, já celebrava a passagem nos moldes judaicos – explicados acima. Mas é importante lembrar que a Páscoa não é exclusividade da cultura judaico-cristã.

Os romanos, cerca de 250 anos antes de Cristo, tinham uma festa religiosa em homenagem à deusa Réia (Cibele), Mãe dos Deuses, e ao pastor Attis – que, conta a história, nasceu de uma virgem, foi crucificado e também ressuscitou. Não podemos esquecer que, quando o Cristianismo foi instituído enquanto religião oficial do Império Romano, muitas práticas foram absorvidas, acontecendo um sincretismo entre as crenças. Para os egípcios, a comemoração era em favor de Osíris, deus da morte (também ressuscitava) e da vegetação.

Imagens: reprodução

Siga o OF no Twitter e no Instagram e curta a nossa página no Facebook 

Leia também:

Quando arte e educação se complementam
Até Quando Comprar Sonhos?, Por Silvia Poppovic
Pornô de Luxo

Pesquisar

Perfil

  • Ana Karla Gomes

    Editora Chefe

  • Rose Blanc

    Relações Públicas

  • Talita Corrêa

    Editora-Assistente

  • Estevão Soares

    Colunista

Arquivo

Assine nossa news e receba tudo em primeira mão

Observatório Feminino