Comportamento Social

Comportamento: reclamar causa exaustão em você e nos outros

6 de junho de 2016

por Estevão Soares

Há quem ainda acredite que reclamar é chique, sabiam? Pois é, mas é completamente o oposto. Além de deselegante, quanto mais você bater na mesma tecla, mais chateação trará para si. É importante, ao invés de dar mais valor ao que pode lhe incomodar, buscar encontrar o que de bom você pode tirar das situações difíceis.

Basta! Pare de reclamar.

Basta! Pare de reclamar.

Por exemplo, o voo atrasou? Não fique insistentemente repetindo o quanto isso prejudicará a sua vida, até porque isso não fará a situação ser revertida, uma questão de bom senso. Busque encontrar o que de melhor você pode fazer nesse tempo em que ficará a mais no aeroporto, onde dá para ir às compras de última hora ou até tirar um cochilo. No aeroporto do Rio de Janeiro, por exemplo, tem umas espreguiçadeiras ótimas, viradas para a pista de voo, e com uma exposição colada no vidro, com fotografias lindas da cidade maravilhosa. Olha que beleza, conforto e cultura que compensarão o atraso.

Às vezes, esquecemos que a reclamação invade o espaço do outro. Não busque companhia para o pequeno caos cotidiano que está a viver, afinal de contas, todos temos os nossos problemas e o outro também, de modo que, para que somar reclamações, fazer um pot-pourri de chateações? Poupe a si e ao próximo, ninguém merece isso.

reclamação 2

Nunca puxe um assunto iniciando a conversa com uma reclamação, por exemplo. Seja gentil e paciente que logo um assunto mais agradável surgirá. Se não vier, é melhor ficar calado, tentando expor o interesse em conversar com a pessoa em um outro momento, a partir de gestos delicados. Por fim, evite reforçar o quão cansado está para algo, ou sem dinheiro e tempo para tal situação, muito menos insistindo que a idade não colabora mais ou que sua forma física atual está desagradando. Se há um incômodo, busque resolvê-lo rapidamente e superá-lo, pronto.

Uma ótima semana a todos!

Imagens: Reprodução

Siga o OF no Twitter e no Instagram e curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Comportamento: música dentro do transporte público é arte ou invasão?
Whatsapp e o Facebook: quando a traição virtual pode terminar em divórcio
Casamento: conheça a origem dos convites e saiba como não errar na hora de convidar

Pesquisar

Perfil

  • Ana Karla Gomes

    Editora Chefe

  • Rose Blanc

    Relações Públicas

  • Talita Corrêa

    Editora-Assistente

  • Estevão Soares

    Colunista

Arquivo

Assine nossa news e receba tudo em primeira mão

Observatório Feminino