Estilo

Novela: ‘A Lei do Amor’ chega arrastando-se ao seu último capítulo

1 de abril de 2017

por Estevão Soares

Após uma boa estreia que emocionou o telespectador, acompanhar A Lei do Amor não foi uma tarefa fácil, principalmente a partir da segunda semana quando começou a segunda fase da trama. De lá para cá, quem assistiu foi se perdendo em meio ao rumo que a trama ia recebendo e a desperdícios inaceitáveis de talento como o de Tarcísio Meira. Logo, as nossas críticas estavam mais voltadas para os pontos positivos do figurino (o que também não foram muitos) do que aos detalhes da história, que ainda assistíamos na esperança das coisas mudarem. Algumas até mudaram, mas não o suficiente que valesse a nossa opinião.

Pedro e Helô

Ontem, enfim, chegou o tão aguardado último capítulo da novela. Falo assim, nesse tom de expectativa, pois como comentei acima, houve mudanças nos trilhos da trama, onde por exemplo, a Letícia (Isabela Santoni) sacal que vimos por muitos e longos capítulos, mudara da água para o vinho, tornando-se doce, compreensiva caindo um pouco mais nas graças do público. Já mais próximo do fim, descobre que o câncer reincidiu, que o Tiago a traía, fica mal e todos queriam saber o desfecho. No fim, ela fica curada e termina grávida e com um cabelão que não combinou com ela.

Letícia

O mesmo aconteceu com Isabela (Alice Wegmann), dada como morta por um período, mas que retorna como Marina (Alice Wegmann), infernizando a vida do Tiago (Humberto Carrão) e dos que estão a sua volta, para ter um final sofrível no fim, onde em cima de uma lancha após “raptar” o moço, ela confessa sua real identidade, e continua acusando-o de ter tentado matá-la, aponta uma arma para ele depois de um diálogo não tão verossímil. Não atira, resolvem seguir em frente cada um sua vida, só que depois de cinco anos se reencontram  no meio da rua, se olham com um sorriso meia boca e vão cada um para sua ponta. Final solto e frio o desse casal não acham? Esperávamos mais.

marina
marina e tiago

Os desfechos,  que aliás, devem ter dado muito trabalho, porque eram muitas histórias que precisavam ser encerradas, não surpreenderam e os mais coerentes foram os de Mag (Vera Holtz) e Tião (José Mayer), onde ela se mata e ele tem um AVC. Sentimos falta de um final melhor explorado para Luciene (Grazi Massafera), que ouso dizer, foi a melhor personagem da novela, não se perdendo em cenas dramáticas e passeando por praticamente todos os núcleos com maestria no decorrer da novela. Porém, falando em surpreender, o que chamou atenção mesmo foram os figurinos neste último capítulo, porém, para pior. A passagem de tempo não fez nada bem ao estético dos personagens. Que cabelos e roupas eram aquelas? Ficaram medonhos e distantes do que estamos acostumados a ver em uma produção global.

Luciene

mag

Vamos agora aguardar o que A Força do Querer, nova história das 21h, escrita por Glória Perez e dirigida por Rogério Gomes (Papinha) nos reserva. Já dá para adiantar que pelos teasers que andamos assistindo, vem aí mais uma obra da Glória pautada em tolerância e com certeza com um cunho social que  as histórias da autora sempre carregam.

Imagens: Reprodução/Gshow

Siga o OF no Twitter e no Instagram e curta a nossa página no Facebook 

Leia também:

Meia calça volta com tudo no outono/inverno 2016
A sua nova joia terá traçado atemporal. Descubra e invista, pois será para sempre!
Estilo no calor: como enfrentar 30 graus de calor sem errar o look

Pesquisar

Perfil

  • Ana Karla Gomes

    Editora Chefe

  • Rose Blanc

    Relações Públicas

  • Talita Corrêa

    Editora-Assistente

  • Estevão Soares

    Colunista

Arquivo

Assine nossa news e receba tudo em primeira mão

Observatório Feminino