Lifestyle

Etiqueta e comportamento em noite de autógrafos

24 de março de 2014

por Rose Blanc

O OF está às vésperas do evento de entrega do Troféu Mulher Observadora 2014, que homenageia a jornalista e cerimonialista Cláudia Matarazzo (foto que ilustra o texto), seguido do lançamento do seu mais novo livro “Amor sem Frescura”, dia 2/4, na Livraria Cultura do Paço Alfândega, no Centro do Recife. Aqui na coluna,vamos aproveitar o ensejo para esclarecer algumas dúvidas que nos chegaram sobre o tema: como se comportar em noite de autógrafos?

Consideração

No lançamento de livro de um amigo, seguido de coquetel de autógrafos, alguns convidados ficam refletindo se precisam mesmo comprar o livro, têm dúvidas do que vestir e no o caso de não poderem comparecer ao evento, que atitude devem tomar. Para mim e outros consultores de etiqueta não há dúvidas. Se você for amigo do autor, vá ao lançamento, compre o livro e mostre interesse no tema da obra, pois o autor que se dispôs a ir pessoalmente receber seus amigos e convidados, obviamente, espera que as pessoas sejam educadas, se interessem por seu trabalho e tenham o carinho de comprar um exemplar para ter como referência.

Traje ideal

Para não errar prefira o traje passeio. Entretanto, a dica nesses casos é procurar estar vestido de acordo com o perfil do tema abordado no evento. Caso seja o lançamento de um livro de um desembargador, supõe-se um toque de formalidade e que a maioria dos convidados estejam vestidos mais enfatiotados. Já se o tema for fotografia, jornalismo, arquitetura, os trajes já serão mais descontraídos e descolados. O horário do evento também influenciará na escolha da roupa, mais clara para manhã e tarde e tons mais sóbrios a noite. Para os homens, se o evento for mais descontraído e antes das 18h, use camisa e calça esportiva de alfaiataria com blazer; ou terno de cor clara com ou sem gravata e sapatos mocassins ou sociais pretos ou marrons. Para as mulheres, opte pelo salto e vestidos um pouco mais arrumados, calças de alfaiataria com blusas delicadas, transparências leves, texturas diferentes, bolsas menores e blazers bem cortados. Esqueça os tecidos muito informais como malhas de algodão ou saias muito curtas e salto plataforma. Se a descontração do evento ficar explícita, não vá aparecer de shortinho ou bermuda, heim! Nesses casos você não falhará usando aquele seu tubo curinga, com sapatos e bolsa bons. É um meio termo infalível.

Bom senso e gentileza

Quando chegar seja educado, cumprimente o autor mas não o monopolize. Por mais que tenha intimidade seja rápido, pois nesse dia o autor é o anfitrião e precisa circular, dando atenção a todos. Outra coisa importante é não tentar furar a fila de autógrafos! Coisa mais chata é dar uma de ‘autoridade’ e passar na frente de quem já está aguardando a vez. Seja paciente e aproveite a oportunidade para colocar o papo em dia em grupos de conhecidos que estejam por perto.

Não fique pendurado no celular! Lembre-se que a finalidade do evento também é a confraternização então circule, converse sobre o tema do livro e sobre amenidades, troque cartões aproveitando a oportunidade para fazer seu network.

Certa vez uma amiga comentou comigo que apesar de conhecer bem o autor de um livro, quando chegou a sua vez de receber o autógrafo, o autor ficou ‘parado’ tentando lembrar-se de seu nome para poder dedicar a obra. Para evitar esse fato o melhor é colocar seu cartão de visitas ou um papelzinho com seu nome escrito na primeira página. Fica simpático também quando chegar a sua vez, ir logo se reapresentando para evitar constrangimentos. Nesse dia, por mais atento que o autor queira estar, vai ser difícil se lembrar do nome de todos os conhecidos. O ideal seria a assessoria da livraria ou editora disponibilizar alguém para dar essa assistência ao autor, inserindo os nomes dos convidados ainda na fila. Mas como há alguns que chegam à livraria com os livros já comprados, ou mesmo garantem cem por cento ao vendedor que o autor é super seu conhecido e que ele sabe muito bem o seu nome – nesses casos não há jeito – ocorre um ‘branco’ ou outro do coitado do autor. Lapsos como esse são comuns em noites de autógrafo, portanto, facilite!

Por fim, caso não possa comparecer ao evento, envie flores ou só um cartão carinhoso se desculpando pela ausência, mas se for ao evento, não vá aparecer de mãos abanando, por favor! Isso seria imperdoável.

Escreva pra gente e dê sua opinião sobre o tema. Vamos gostar de saber o que você acha. Beijo!

 

Imagens: reprodução

 

Siga @ObsFeminino  no Twitter e curta a fanpage do Observatório Feminino no Facebook

 

Leia também:

Aprenda a combinar as cores e arrase!
Pulseiras: dê o braço a torcer a um dos acessórios mais democráticos e estilosos da moda
'Casar sem frescura': antes de bate-papo com o OF em Recife, Claudia Matarazzo adianta dez dicas par...

Pesquisar

Perfil

  • Ana Karla Gomes

    Editora Chefe

  • Rose Blanc

    Relações Públicas

  • Talita Corrêa

    Editora-Assistente

  • Estevão Soares

    Colunista

Arquivo

Assine nossa news e receba tudo em primeira mão

Observatório Feminino