Estilo

Os looks, as mancadas e as surpresas do Oscar 2016

29 de fevereiro de 2016

por Observatório Feminino

Por Estevão Soares e Talita Corrêa

=

=

Ter Glória Pires como comentarista do Oscar na TV Globo nos fez sentir, neste domingo, 29, ainda mais saudade de José Wilker. A participação da atriz na transmissão da cerimônia foi uma tradução exata da expressão “vergonha alheia”. Quem não tem acesso aos canais pagos da televisão precisou se contentar com Glória insistindo nas palavras “bacana” e “legal” para definir todos os filmes e todas as premiações da noite. Assim, raso mesmo, na cara dura de quem parece não ter se preparado para a nobre missão. Mas de falta de honestidade o público não pode reclamar. Quando precisava, a global mandava um “Esse aí eu não assisti” ou “Não sou capaz de opinar” às consultas da jornalista Maria Beltrão.

oscar Gloria

=

O que faltou de preparo nas opiniões da atriz, faltou também de glamour na escolha do seu figurino. Usando um tubinho sem graça e despretensioso, ela parecia ter sido convocada para aquele trabalho de última hora. “Glória, amiga, se arruma e desce, que a produção da Globo tá passando aí. Cê vai comentar o Oscar, tá?”. Os memes da internet deram mesmo pano pra manga.

Mas o domingo do espectador não foi só de decepção. No assunto estilo, o tapete vermelho cumpriu seu papel.

alicia 2

(Alicia Vikander, de Louis Vuitton)

cate 2

(Cate Blanchett, de Armani Prive)

Muitos looks ficaram por conta dos tons suaves. Rosa, verde, amarelo e azul, todos esses em suas tonalidades mais leves. O branco também foi escolhido pela maioria. As produções mais acertadas continuam, a exemplo de anos anteriores, sendo as mais sóbrias, que deixam o luxo prevalecer através do bom senso, corte impecável e um belo design. Os bordados apareceram, mas ora seguiam a mesma coloração do vestido, ora se destacando apenas como um ponto luminoso, mas sempre sob uma proposta neutra e clássica, como os vestidos usados por Rooney Mara e Brie Larson. O “efeito molhado” e mais uniforme apareceu a partir do bordado nos vestidos usados por Naomi Watts, que seguia um degradê perfeito de cores e no Saoirse Ronan.

Rooney

(Rooney Mara de Givenchy)

Brie

(Brie Larson de Gucci)

Saoirse

(Saoirse Ronan, de Calvin Klein)

A bizarrice desta edição ficou por conta de Heide Klum, que quis passar uma imagem ousada, mas acabou mesmo pagando de algodão doce. Lady Gaga escolheu uma das cinco peças produzidas em uma semana por Brandon Maxwell, seu estilista, amigo e antigo stylist. Rachel McAdams também não foi muito feliz em sua escolha. Apesar de não ser horrível e não merecer o título de bizarro, ela pecou pela simplicidade extrema e por eleger um tecido que é péssimo para esses tipos de ocasião, que requer muito movimento, amassando facilmente a roupa e deixando-a marcada. Segundo ela mesma declarou em entrevista a uma rede de televisão americana, escolheu a peça toda branca, que é armada na altura do quadril e composta por calça.

=

heidi

(Heide Klum, de Marchesa)

Rachel

(Rachel McAdams, de August Getty Atelier)

Lady gaga

=

Amamos o vestido com pegada minimalista usado pela Olívia Munn, o pretinho Chanel nada básico da Julianne Moore, o estilo setentista que, aliás, funciona muito bem como inspiração para festas glamourosas, escolhido por Margot Robbie, e o Armani Prive com um degradê perfeito de cores escolhido por Naomi Watts, como, aliás, já havia destacado.

Olívia munn

(Olívia Munn, de Stella MacCartney)

julianne

(Julianne Moore, de Chanel)

Margot

(Margot Robbie, de Tom Ford)

naomi

(Naomi Watts, de Armani Prive)

=

Além da sequência de suspiros no red carpet, outro ponto alto da noite foi a participação do  apresentador Chris Rock, que deu início à 88ª edição do Oscar, no Teatro Dolby de Hollywood, com um forte discurso sobre a questão da diversidade na maior indústria de entretenimento do mundo.

“Bom, estou no Oscar da Academia, também conhecido como os prêmios dos brancos (…) Vocês se dão conta de que, se eles indicassem os apresentadores, eu nem teria este trabalho? Todos vocês estariam assistindo a Neil Patrick Harris nesse exato momento (…) É a 88ª edição do Oscar, o que significa que essa coisa toda de ‘sem indicados negros’ aconteceu pelo menos outras 71 vezes, ok? Vocês precisam se dar conta de que isso aconteceu nos anos 1950, 1960”, ironizou Rock, referindo-se à ausência de indicados negros nas principais categorias e tocando na ferida antiga de uma academia discriminatória.

Mas o discurso mais esperado da noite foi o de Leonardo Dicaprio, premiado como Melhor Ator por “O Regresso”. A verdade é que Leo tem guardado seu discurso de agradecimento há seis indicações, e carregado o estigma de “rejeitado da Academia” desde sempre. O jejum de Oscar teve um fim e a merecida estatueta do norte-americano chegou.

Leonardo DiCaprio recebe Oscar de melhor ator por 'O regresso'' (Foto: REUTERS/Mario Anzuoni)

A zebra da noite ficou por conta de Mark Rylance (Ponte dos Espiões), que ganhou o Oscar de melhor ator coadjuvante e desbancou Sylvester Stallone (Creed: Nascido para Lutar), que era o favorito da festa, sobretudo pelo peso do seu personagem icônico, o Rocky Balboa.

=

Confira todos os premiados:

=

Melhor filme
“A grande aposta”
“Ponte dos espiões”
“Brooklyn”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“O quarto de Jack”
“Spotlight: Segredos revelados”

Melhor ator
Bryan Cranston (“Trumbo”)
Matt Damon (“Perdido em Marte”)
Leonardo DiCaprio (“O regresso”)
Michael Fassbender (“Steve Jobs”)
Eddie Redmayne (“A garota dinamarquesa”)

Melhor atriz
Cate Blanchett (“Carol”)
Brie Larson (“O quarto de Jack”)
Jennifer Lawrence (“Joy”)
Charlotte Rampling (“45 anos”)
Saoirse Ronan (“Brooklyn”)

Melhor diretor
Alejandro G. Iñárritu (“O regresso”)
Tom McCarthy (“Spotlight: Segredos revelados”)
George Miller (“Mad Max: Estrada da fúria”)
Adam McKay (“A grande aposta”)
Lenny Abrahamson (“O quarto de Jack”)

Melhor canção original
“Earned it”, The Weeknd (“Cinquenta tons de cinza”)
“Manta Ray”, J. Ralph & Antony (“Racing extinction”)
“Simple song #3”, Sumi Jo e Viktoria Mullova (“Youth”)
“Writing’s on the wall”, Sam Smith (“007 contra Spectre”)
“Til it happens to you”, Lady Gaga (“The hunting ground”)

Melhor trilha sonora
“Ponte dos espiões”
“Carol”
“Os 8 odiados”
“Sicario”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor filme estrangeiro
“O abraço da serpente” (Colômbia)
“Cinco graças” (França)
“O filho de Saul” (Hungria)
“O lobo do deserto” (Jordânia)
“Guerra” (Dinamarca)

Melhor curta de live action
“Ave Maria”
“Day one”
“Everything will be okay (Alles Wird Gut)”
“Shok”
“Stutterer”

Melhor documentário
“Amy”
“Cartel Land”
“The look of silence”
“What happened, Miss Simone?”
“Winter on fire: Ukraine’s Fight for Freedom”

Melhor documentário de curta-metragem
“Body team 12”
“Chau, beyond the lines”
“Claude Lanzmann: Spectres of the Shoah”
“A Girl in the River: The Price of forgiveness”
“Last day of freedom”

Melhor ator coadjuvante
Christian Bale (“A grande aposta”)
Tom Hardy (“O regresso”)
Mark Ruffalo (“Spotlight: Segredos revelados”)
Mark Rylance (“Ponte dos espiões”)
Sylvester Stallone (“Creed”)

Melhor animação
“Anomalisa”
“O menino e o mundo”
“Divertida mente”
“Shaun, o carneiro”
“As memórias de Marnie”

Melhor curta de animação


“Bear Story”

“Prologue”
“Sanjay’s Super Team”
“We can’t live without Cosmos”
“World of tomorrow”

Melhores efeitos visuais
“Ex Machina”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor mixagem de som
“Ponte dos espiões”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor edição de som
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“Sicario”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor montagem
“A grande aposta”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“O regresso”
“Spotlight: Segredos revelados”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor fotografia
“Carol”
“Os oito odiados”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“O regresso”
“Sicario”

Melhor cabelo e maquiagem
“Mad Max: Estrada da fúria”
“The 100-year-old man who climbed out the window and disappeared”
“O regresso”

Melhor design de produção
“Ponte dos espiões”
“A garota dinamarquesa”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”

Melhor figurino
“Carol”
“Cinderela”
“A garota dinamarquesa”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“O regresso”

Melhor atriz coadjuvante
Jennifer Jason Leigh (“Os 8 odiados”)
Rooney Mara (“Carol”)
Rachel McAdams (“Spotlight: Segredos revelados”)
Alicia Vikander (“A garota dinamarquesa”)
Kate Winslet (“Steve Jobs”)

Melhor roteiro adaptado
“A grande aposta”
“Brooklyn”
“Carol”
“Perdido em Marte”
“O quarto de Jack”

Melhor roteiro original
“Ponte dos espiões”
“Ex Machina”
“Divertida mente”
“Spotlight – Segredos revelados”
“Straight Outta Compton”

=

=

 

Imagens: Reprodução

Siga o OF no Twitter e no Instagram e curta a nossa página no Facebook

 

Leia também:

Cápsulas fashion
Palavra da editora sobre adeus a Sérgio Guerra
SPFWN43: segundo dia de desfiles contou com propostas fora do convencional

Pesquisar

Perfil

  • Ana Karla Gomes

    Editora Chefe

  • Rose Blanc

    Relações Públicas

  • Talita Corrêa

    Editora-Assistente

  • Estevão Soares

    Colunista

Arquivo

Assine nossa news e receba tudo em primeira mão

Observatório Feminino