Noivas

‘Casar sem frescura’: em bate-papo descontraído, Claudia Matarazzo tirou dúvidas de noivas e cerimonialistas no Recife

12 de junho de 2015

por Ana Karla Gomes

Na noite desta quinta-feira (11), noivas, noivos, parentes e cerimonialistas tiveram a oportunidade de bater um papo descontraído e esclarecedor com a jornalista e cerimonialista Claudia Matarazzo no Teatro Eva Herz, na Livraria Cultura do Shopping RioMar. A conversa se deu em prol do lançamento do mais novo livro da paulistana, “Casar sem frescura”, que reúne experiência de dez cerimonialistas de diversas regiões do país sobre a organização de casamentos.

Conhecida pelo jeito despojado e franco com que costuma falar de temas que possam ser vistos como “frescura”, Claudia foi acompanhada pela relações públicas do OF e cerimonialista, Rose Blanc, e a noiva OF, Talita Corrêa. Tudo começou com a consultora querendo conhecer sua plateia, depois de estar a par de com quem ela estava falando, a prosa seguiu com a estressante lista de convidados e seus inevitáveis cortes.

“Acho que um critério interessante é você avaliar se já esteve na casa da pessoa ou se essa pessoa já esteve em sua casa, por exemplo. Se isso nunca aconteceu, não convide”, disse. Ainda sobre a lista de convidados e as mães e pais que querem seus próprios convidados na festa de casamento dos filhos, Claudia deu uma solução simples e eficaz: se a mãe quer x convidados, sugira a ela que pague por cada um deles, talvez, ela repense a quantidade de pessoas que quer chamar.

Na sequência, já iniciou-se a troca com a plateia, que foi participativa a todo momento. As dúvidas eram desde as mesas de doces e suas babás, que não deixam os convidados se aproximarem – quando todos entraram de acordo: situação chata. “O convidado está para curtir, comer… Não existe impedi-lo de chegar aos doces, é muito feio e desagradável”, disse.

Não apenas as noivas tiraram dúvidas, mas também cerimonialistas e assessores que, por exemplo, perguntaram como dar limite às noivas que ligam sempre, de domingo a domingo e a qualquer hora. “Acredito que isso deve ser estabelecido nas reuniões, mas, se ainda assim, a cliente insistir, desligue o celular. Se não estiver a poucos dias do casamento, com certeza, não é nada urgente, pode ser falado no dia seguinte”, falou.

O papo foi tão leve e descontraído que, se deixasse, ele seguiria por horas e horas, mas, como tudo tem hora, Claudia seguiu para autografar os livros enquanto os presentes foram servidos com doces deliciosos da Madame Gâteau e espumantes Rio Sol, parceiros do evento – organizado pelo Observatório Feminino e Editora Planeta -, assim como a Folha de Pernambuco, que também apoiou o lançamento.

IMG_0683 (570x380)

IMG_0675 (570x380)

IMG_0700 (570x380)

IMG_0717 (570x380)

IMG_0842 (570x380)

IMG_0664 (570x380)

IMG_0884 (570x380)

Imagens: Observatório Feminino

Observe também:

‘Casar sem frescura’: antes de bate-papo com o OF em Recife, Claudia Matarazzo adianta dez dicas para as noivas

Siga o OF no Twitter e no Instagram e curta a nossa página no Facebook

Leia também:

Só que o amor não tem tempo pra bordar superstição #noivaOF
Poder Feminino: mulheres têm sido a chave para o desenvolvimento e crescimento da República Tcheca
As dez coisas que aprendi quando me passaram a perna

Pesquisar

Perfil

  • Ana Karla Gomes

    Editora Chefe

  • Rose Blanc

    Relações Públicas

  • Talita Corrêa

    Editora-Assistente

  • Estevão Soares

    Colunista

Arquivo

Assine nossa news e receba tudo em primeira mão

Observatório Feminino