Variedades

Sobre um desrespeito!

23 de março de 2017

por Observadora

Instituir o Botão do Pânico em Jaboatão dos Guararapes não foi uma ação pontual, isolada, a medida resultou de um processo da construção de uma política pública para as mulheres que se estruturou por meio de várias mãos e muitas vozes, ao longo das duas gestões do Prefeito Elias Gomes, com escuta e participação da sociedade e movimentos sociais!
O processo foi concebido e teve sua dinâmica construída coletivamente envolvendo a rede especializada de atendimento a mulheres vítimas de violência doméstica (Delegacia da Mulher, Vara da Violência Doméstica e Familiar, Defensoria Pública, Centro de Referência da Mulher Maristela Just), iniciativa de caráter colaborativo resultou em um Convênio com o Tribunal de Justiça de Pernambuco e na parceria direta com a Sec. Municipal de Ordem Pública e Segurança Cidadã com a criação da Patrulha Municipal Maria da Penha, instância estratégica e de sustentabilidade na operacionalização do Botão do Pânico, bem como de outras ações.


O Município atuou dentro da sua competência, em acordo com o que preconiza a Lei 11.340/06, e de forma vanguardista trouxe mais uma ferramenta para contribuir na proteção às mulheres com medidas protetivas de urgência.


Esperava-se que um gestor comprometido com sua Cidade, com sua gente se orientasse na perspectiva de aperfeiçoar as ações que impactaram positivamente, mas o que se viu, infelizmente, foi o descaso, o desrespeito e a repetição da velha prática de descontinuar ações e trocar a cor das paredes dos prédios públicos em lugar de atender às necessidades da população. Atitudes como essas representam um retrocesso na caminhada por uma sociedade livre do machismo, que machuca e mata.


Lembramos, por fim que o enfrentamento à violência contra a mulher, nas suas dimensões preventiva e de atendimento é uma ação que precisa cada vez mais ser apoiada e protagonizada, pois êxitos nesta área dependem de políticas para as mulheres fortes e perenes.

 

Ana Selma dos Santos
Socióloga e Professora.

Jaboatão dos Guararapes, março de 2016.

#nenhumdireitoamenos

Leia também:

Ex-executiva da Tiffany & Co. é acusada de roubo milionário à grife
Como duvidar de velhinho tão real e agradável, tão amigo das crianças e do cartão de crédito dos pai...
Rapel, a vida por uma corda

Pesquisar

Perfil

  • Ana Karla Gomes

    Editora Chefe

  • Rose Blanc

    Relações Públicas

  • Talita Corrêa

    Editora-Assistente

  • Estevão Soares

    Colunista

Arquivo

Assine nossa news e receba tudo em primeira mão

Observatório Feminino